quinta-feira, 29 de maio de 2014

Se for pra ser, que seja intenso.
Se for pra ser, que seja de tirar o fôlego.
Se for pra ser, que seja com você!

♡ 

segunda-feira, 5 de maio de 2014

Texto de Silvia Amélia, uma Jornalista da qual sou fã.

Eu queria falar pras meninas adolescentes que vocês não precisam ser uma bocó pra ter um relacionamento feliz. Muito antes pelo contrário. 
Vocês não precisam incorporar "a princesa". Por favor, não façam mais isso, queridas, é muito cafona. E, pior, é muito perigoso!

Você, querida adolescente, não deveria se fingir de burra (sim, ainda vejo tantas que fazem isso!). Ah, e você não ganha nada se reprimindo sexualmente. Se um homem valorizar você justamente por você ser virgem ou "pouco rodada" fuja desse imbecil.

Você também, por outro lado, não precisa transar para segurar namorado se não se sente preparada. Não faça o que não está a fim!
O seu corpo é seu e só você manda nele.

Ah, você também não tem que aguentar chifre porque "homens são assim mesmo". Num relacionamento as regras (sejam lá quais forem) devem valer para os dois.

JAMAIS esconda suas próprias opniões para não parecer agressiva. Ter opinião não deveria agredir ninguém. O que é violento é se submeter, se calar para não parecer desagradável. E nunca deixe de pensar sobre tudo e formar suas próprias opiniões!

Moçoilas, não esperem por um homem que vai salvar a sua vida e garantir sua felicidade!!! E, não, não estou falando para desistir de encontrar alguém. Só que isso não deveria ser o seu principal objetivo de vida. Olha, não vale mesmo a pena se desdobrar para ser aceita.

Eu sei que o discurso machista que está em todo lugar (dentro de casa, na escola, na igreja e na internet) diz que nenhum cara vai te tratar bem se você se comportar assim de forma tão livre. Que seremos punidas com desprezo eterno por todos os homi do mundo se agirmos de acordo com nossa própria vontade. Mas é mentira. Você apenas será salva de boas enrascadas se pensar pela sua própria cabeça.

A liberdade é o único caminho para uma vida de verdade, com alegrias e angústias, porque nem tudo é cor de rosa. Ah, como eu queria dizer a todas as adolescentes para elas serem as protagonistas de suas vidas. Para se permitirem sonhar alto! Para acreditarem em sua força e capacidade de se virar sozinhas!

Quando a gente assume a tarefa de cuidar de nós mesmas, o amor vem de uma forma linda, existe troca de coisas boas, de cuidados, muitas conversas sobre opiniões às vezes divergentes. A gente cresce junto!

Meninas, não temos que nos encaixar nesse papel da mulher-exemplar tão propagado! Vocês não "têm que" nada só por serem mulheres. Prestem atenção nas suas vontades, não deixem ninguém decidir NADA por vocês.

São coisas tão óbvias o que eu estou dizendo, eu sei. Mas senti uma urgência de dizer a cada menina e adolescente a maior das obviedades: você é dona da sua vida, a única dona de sua vida!


Por Sílvia Amélia - Jornalista.


Visitem: facebook.com/PaginaDeDelicadezas

Síndrome dos 20 anos

A síndrome dos 20 e tantos
"Você começa a se dar conta de que seu círculo de amigos é menor do que há alguns anos. Dá-se conta de que é cada vez mais difícil vê-los e organizar horários por diferentes questões: trabalho, estudo, namorado(a) etc. E cada vez desfruta mais dessa Cervejinha que serve como desculpa para conversar um pouco.
As multidões já não são ‘tão divertidas’, às vezes até lhe incomodam.


Mas começa a se dar conta de que enquanto alguns eram verdadeiros amigos, outros não eram tão especiais depois de tudo.
Você começa a perceber que algumas pessoas são egoístas e que, talvez, esses amigos que você acreditava serem próximos não são exatamente as melhores pessoas. Ri com mais vontade, mas chora com menos lágrimas e mais dor. Partem seu coração e você se pergunta como essa pessoa que amou tanto e te achou o maior infantil, pôde lhe fazer tanto mal. Parece que todos que você conhece já estão namorando há anos e alguns começam a se casar, e isso assusta!

Sair três vezes por final de semana lhe deixa esgotado e significa muito dinheiro para seu pequeno salário. Olha para o seu trabalho e, talvez, não esteja nem perto do que pensava que estaria fazendo. Ou, talvez, esteja procurando algum trabalho e pensa que tem que começar de baixo e isso lhe dá um pouco de medo.
Dia a dia, você trata de começar a se entender, sobre o que quer e o que não quer. Suas opiniões se tornam mais fortes. Vê o que os outros estão fazendo e se encontra julgando um pouco mais do que o normal, porque, de repente, você tem certos laços em sua vida e adiciona coisas a sua lista do que é aceitável e do que não é. Às vezes, você se sente genial e invencível, outras… Apenas com medo e confuso.
De repente, você trata de se obstinar ao passado, mas se dá conta de que o passado se distancia mais e que não há outra opção a não ser continuar avançando. Você se preocupa com o futuro, empréstimos, dinheiro… E com construir uma vida para você. E enquanto ganhar a carreira seria grandioso, você não queria estar competindo nela.
O que, talvez, você não se dê conta, é que todos que estamos lendo esse texto nos identificamos com ele. Todos nós que temos ‘vinte e tantos’ e gostaríamos de voltar aos 15-16 algumas vezes. Parece ser um lugar instável, um caminho de passagem, uma bagunça na cabeça…
Mas TODOS dizem que é a melhor época de nossas vidas e não temos que deixar de aproveitá-la por causa dos nossos medos… Dizem que esses tempos são o cimento do nosso futuro. Parece que foi ontem que tínhamos 16…
Então, amanha teremos 30?!?! Assim tão rápido?!?"


Visitem: facebook.com/PaginaDeDelicadezas